Serviço de trólebus completa 66 anos no Brasil

Imagem: Ricardo Milani

No dia 22 de Abril o sistema trólebus completou 66 anos de existência no Brasil, sendo que em São Paulo a primeira linha foi inaugurada ligando o centro ao bairro da Aclimação.

Ao longo destes 66 anos, 15 localidades já implantaram a tecnologia, sendo elas: Araraquara (SP), Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Campos (RJ), Fortaleza (CE), Niterói (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio Claro (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Santos (SP), além da região Metropolitana de São Paulo que correspondem a 2 sistemas, o da capital e o metropolitano do corredor São Mateus-Jabaquara. Atualmente apenas o sistemas da RMSP e da Baixa Santista permanecem em operação.

Durante estas quase 7 décadas de operação, os trólebus já tiveram seus anos áureos e decadentes. Na última década o sistema da capital paulista teve cerca de 40% de sua malha suprimida, onde se cogitou a retirada de operação dos veículos.

Os veículos resistiram a turbulência, e ganharam uma sobrevida com a modernização da rede elétrica que resultou em uma queda de 83% no número de ocorrência que envolvem pane nas fiações. A frota também foi renovada. Entretanto, mesmo sendo comprovada sua eficacia, não existem projetos previstos para ampliação das redes por conta de uma falta de entendimento entre os órgãos competentes referente ao custo de energia.

Sem expelir gases nocivos na atmosfera por serem movidos a energia elétrica, os ônibus elétricos são mais silenciosos, contribuindo para a redução de um outro tipo de poluição: a sonora. Os veículos duram mais que os ônibus comum por apresentaram menores índices de trepidação. Os motores elétricos possuem alto índice de eficiência energética, confiabilidade e durabilidade.

No ABC, os trólebus pouparam 4,3 milhões de litros de diesel em 2013. Já em São Paulo, estes veículos evitaram que fossem lançadas no ar 13 mil toneladas de CO2 neste mesmo ano. Além disso, os ônibus elétricos pouparam 5,3 milhões de litros de diesel.

Fonte: Via Trolebus

Coment�rios
0 Coment�rios

0 comentários: