Haddad tenta manobra para construção de BRT, diz jornal

Como parte do plano de mobilidade da cidade de São Paulo, onde a administração do prefeito Fernando Haddad promete 150 quilômetros de corredores de ônibus, a prefeitura busca maneiras de tirar o plano do papel, e segundo publicação do jornal “O Estado de São Paulo“, a administração municipal mudou a responsabilidade da licitação de parte dos corredores da SPTrans para a Siurb – Secretaria de Infraestrutura Urbana.

Os três corredores de ônibus são:

– Lote 1 – Corredor Perimetral/Itaim Paulista/São Mateus (trechos 2 e 3) juntamente com o Terminal Itaim Paulista.
– Lote 2 – Corredor Leste Radial (trecho 3)
– Corredor Perimetral Bandeirantes/Salim Farah Maluf (trechos 1 e 2).

As propostas devem ser apresentadas nos dias 16 e 17 de junho.

Anteriormente o TCM – Tribunal de Contas do Município, havia barrado a licitação de 128 quilômetros de corredores por alegar que o município não havia mostrado fontes de recursos.

Segundo publicação, o responsável por analisar os editais é o hoje vice-presidente do TCM, Edson Simões, que também barrou licitações de câmeras de trânsito e radares e das concessões das garagens subterrâneas.
A publicação diz que Simões é considerado opositor político de Haddad. Com a manobra, a análise dos editais deixa de ser feita por Edson Simões e vai para o conselheiro João Antônio da Silva Filho, este que é aliado político do petista e já ocupou cargo de secretário de Relações Governamentais da Gestão Haddad.

A prefeitura de São Paulo nega manobra e diz que a licitação não foi antes feita pela Sirub porque a pasta estava sobrecarregada. “Todas as obras de infraestrutura da cidade são licitadas pela Siurb”, diz a assessoria. O que aconteceu, segundo a nota, foi que, “no fim de 2013, dada a sobrecarga no órgão (Siurb), a SPTrans assumiu dois corredores, cujas pré-qualificações foram canceladas, a pedido do Tribunal de Contas da União (TCU). Como a Siurb não está mais sobrecarregada, não havia nenhuma razão para manter os editais na Secretaria Municipal de Transportes”, diz a nota,

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários: