SPTrans promete não demitir trabalhadores após licitação

Imagem de Werther Santana | Estadão 

Em meio aos protestos que paralisaram dezenas de terminais de ônibus na cidade de São Paulo nesta terça-feira (13), uma das reivindicações dos trabalhadores era a manutenção dos postos de trabalho, já que a nova licitação dos transporte deve ocorrer em questão de semanas.

Representantes da prefeitura de São Paulo já declararam a intenção de extinguir cobradores em linhas dos futuros corredores de ônibus do tipo BRT (Bus Rapid Transit), uma vez que a cobrança da tarifa seria feita nas paradas, dando agilidade ao sistema. Outra ação, é a redução no número de ônibus de 15 mil para 11 mil, afim de estabelecer uma melhor sincronia nas partidas e evitar a ociosidade dos veículos, além do aumento da velocidade dos ônibus em faixas e corredores exclusivos. 

Em relação a preocupação dos trabalhadores, a São Paulo Transporte informou em nota que “os vencedores da nova licitação do transporte coletivo municipal contratarão os empregados que já trabalham no sistema atualmente”.

A empresa informou ainda que as linhas serão modificadas de acordo com a região atendida, demanda e tipos de veículos necessários para operações.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários: