Expresso de Trens da CPTM será substituído por serviço Intercidades

O fato que tomou conta do noticiário sobre mobilidade nesta terça-feira (25) em jornais, com grande repercussão nas redes sociais e fóruns especializados foi o arquivamento de 32 propostas de Parcerias Público Privados, das quais nove estão sob o guarda-chuva da secretaria de Transportes Metropolitanos.

Entre os serviços estão os projetos de trem expresso planejado pela CPTM: Expresso ABC, o Expresso Bandeirantes e o Expresso Jundiaí. De acordo com nota do Governo Estadual, os três projetos citados “foram arquivadas por concorrer com a proposta de Trens Intercidades, que foi aprovada e terá estudos aprofundados”.

Segundo ainda o Governo do Estado, os demais projetos como as linhas 19 e 20 do Metrô não estão excluindo, mas serão revistos, “cuja execução pode ser feita de forma mais eficiente e menos onerosa para o contribuinte”.

A respeito do Trem Intercidades, o projeto foi anunciado ainda na gestão do ex-governador José Serra, e ganhou força na gestão do ex-secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, nomeado pelo atual Governador Geraldo Alckmin.

Em 2014, Jurandir disse que empasses entre o Governo Estadual e a prefeitura de Campinas acabaram por atrasar o projeto. “jogamos na lata do lixo 5 anos por fatos como a prefeitura de Campinas que só queria o TAV (Trem bala). Quando Geraldo Alckmin assumiu, a nossa proposta era fazer um trem regional complementar ao TAV. Apareceu um grupo que topou pegar tudo, só que o projeto deles não era o mesmo do nosso.” – disse o ex-secretário.

Em contato com a CPTM, a companhia disse que o projeto foi apresentada para o Governo Estadual pelas empresas BTG Pactual e EDLP – Estação da Luz Participações, e contempla a construção de infraestrutura, implantação de equipamentos e sistemas e compra de material rodante (trens) para operar uma rede integrada, abrangendo Sorocaba, São Paulo, Baixada Santista, Campinas e Taubaté.

Fonte: Via Trolebus

Coment�rios
0 Coment�rios

0 comentários: