Jornal detalha como será a estação Santa Cruz

Na edição desta sexta, 23, o jornal Folha de São Paulo mostra, em destaque, como será a nova estação Santa Cruz, que conectará as linhas 5 –lilás e 1 –azul do Metrô. O projeto pretende evitar o problema que ocorre na ligação entre as linhas 2 –verde e 4 –amarela na estações Consolação e Paulista, onde só há um corredor que faz a ligação e causa grandes aglomerações em horários de pico.

De acordo com o Metrô, a nova ligação deve atrair 143.000 usuários por dia até 2020, 8.000 a mais do que passam na ligação Consolação-Paulista.

Haverá mais de 1 acesso para conectar as estações. Um caminho vai levar os usuários da linha 5 na plataforma da linha 1, sentido Jabaquara. Outros dois túneis, com cinco metros de largura cada um, construídos por baixo do primeiro caminho, darão vazão aos usuários que se deslocam sentido Tucuruvi.
Outra novidade fica por conta da posição das escadas rolantes. Elas não irão cair diretamente nas plataformas. Serão recuadas, para deixar mais espaço para a multidão esperar pelo trem.

A estação Santa Cruz será a mais profunda da linha 5 com 41,5 metros de profundidade -contra 7 m da atual, na linha 1. Da rua até a plataforma, serão 6 lances de escadas rolantes.

A expectaitiva é que esta estação, junto com Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo e Chácara Klabin sejam entregues no fim de 2017. Até o meio do próximo ano devem ser entregues as estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin.

Já Campo Belo, que conectará com a linha 17-ouro, ficará para 2018.

Vimos no Via Trolebus

Coment�rios
0 Coment�rios

0 comentários: